Páginas

quarta-feira, 14 de maio de 2014

MEMÓRIAS

Cada um de nós deveria se sentir na obrigação 
de escrever 
um livro de memórias...
Alguém con/discorda?
Quando você escreve sobre sua vida, 
você deixa de ser você, naquele definitivo espaço de tempo. 
Você desiste das suas particularidades... 
e passa a ser a ficção da sua realidade. 
E vem a contrapartida: 
você eterniza situações, 
desvenda seus motivos e ações, 
reinventa as emoções... 
Acontece, então, a transformação 
e você se veste com olhos de reinventor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário